E-learning e o público-alvo

18-07-2012 Por Fátima Nobrega na categoria Design Instrucional/ Nenhum comentário

Acabo de ler um artigo de Milena Gentil no site Recursos Humanos IQ onde ela se questiona sobre o posicionamento atual do RH frente aos seus próprios objetivos e atividades. Parei para pensar que isso também tem acontecido no processo de treinamento/capacitação e, mais especificamente, no desenvolvimento de e-learning.

Quando desenvolvemos um material para e-learning, passamos por uma fase de planejamento onde temos que olhar para o projeto como um todo, seu público, seus objetivos etc. para que possamos desenvolver soluções mais adequadas ao público, ao tema e ao objetivo.

Mas quando estamos no projeto, muitas vezes lidamos com um público muito genérico, como por exemplo: esse curso é voltado para todos os empregados da empresa.

Quando desenvolvemos para todos os empregados da empresa, temos uma solução bastante corporativa, onde lidamos mais com os objetivos do negócio do que com as necessidades de um público-alvo.

Quando Milena Gentil nos convida a repensar nossa atuação enquanto RH e afirma que o nosso papel é "cuidar... cuidar para que as pessoas consigam entregar os resultados, cuidar para que os líderes estejam preparados para fazer um processo de gestão e principalmente, cuidar para que os funcionários possam encontrar realização enquanto exercem o trabalho que escolheram.", penso que se desenvolvermos ações de e-learning de forma mais específica, conseguiremos contribuir mais efetivamente para os resultados das pessoas e, consequentemente, das empresas.

Os designers instrucionais têm esse papel - o de buscar, junto com o RH das empresas, quem é esse público-alvo, quais suas necessidades dentro do conteúdo que se pretende desenvolver, visitar sua área de trabalho, entrevistar as pessoas e ver o quê, dentro de determinado conteúdo, faz a diferença para ele, quais são os problemas relacionados ao conteúdo? O que é imprescindível? O que é necessário e o que não é...

Conhecer e entender para quem desenvolvemos os materiais e como será a utilização do conteúdo posteriormente, faz toda a diferença no desenvolvimento do e-learning.

E você? Conhece o público-alvo de seus materiais em e-learning? como isso tem sido feito?

Fátima Nobrega

Fátima Nobrega

Sócia diretora da X-Orion, mestre em engenharia de produção e especialista em design instrucional e informática educativa.
Fátima Nobrega

Latest posts by Fátima Nobrega (see all)

« Voltar

Deixe um Comentário